Alfabetização como direito de cada cidadão

Garantir direito a alfabetização a cada cidadão é mais que uma oportunidade de aprender algo, é proporcionar o direito à qualidade e vivência da vida

Publicado no dia 14 de dezembro de 2017

A alfabetização é um direito de cada cidadão. Construir esse direito é papel fundamental de todos os profissionais ligados ao cenário educacional. É através dela que conseguimos desenvolver uma melhor convivência entre o homem e o restante da sociedade, assim como destacou Paulo Freire, que no topo de suas ideias, defendia como papel educacional a transformação, ensinando, desde criança, a “leitura do mundo” e, com isso, reduzir os índices de alunos que não compreendem as diversas linguagens.

É preciso desenvolver desde a infância uma leitura do mundo. Foto: Creativeart - Freepik.com

É preciso desenvolver desde a infância uma leitura do mundo. Foto: Creativeart – Freepik.com

Você já parou para pensar que, ao nascermos, o mundo já nos é apresentado com diversos sentidos e significados? É a partir da comunicação que nos adaptamos a essa forma de viver e produzir cultura. Corpo, fala, escrita, arte ou visão. São muitas linguagens e maneiras diferentes de nos comunicar, onde todas essas diferenças são manifestadas em locais diversificados, sendo a escola um desses lugares. Com isso, podemos pensar na alfabetização como um caminho privilegiado que reúne interação, convivência, conhecimento, ou seja, a vivência dessas diversas linguagens.

Paulo Freire, considerado o mais célebre educador brasileiro, defendia que o papel das escolas, professores e pais, era ensinar a criança a “ler o mundo”, e, assim, poder transformá-lo. Para ele, transmitir saber nunca foi suficiente, era necessário possibilitar a criação ou produção de conhecimento. Ser alfabetizado é um direito básico, mas o processo de alfabetização precisa diminuir os índices de alunos que não aprendem a ler e escrever, que desconhecem os diversos processos de compreensão das linguagens. (Leia mais: Carta de Paulo Freire aos professores)

É através da alfabetização que se cria um significado da vivência em sociedade. Foto: Fwstudio - Freepik.com

É através da alfabetização que se cria um significado da vivência em sociedade. Foto: Fwstudio – Freepik.com

Todos os profissionais que são ligados ao cenário educacional devem perceber a alfabetização como direito de cada cidadão. Um conhecimento básico e necessário, responsável por desenvolver habilidades e competências capazes de transformar vidas, pois um sujeito alfabetizado sente-se como parte da sociedade, da qual ele pode ser um participante ativo. Por isso, garantir este direito a cada cidadão, em especial às crianças, é muito mais que somente uma oportunidade de aprender algo, é proporcionar o direito à qualidade e vivência da vida com mais significado.

E você, já garantiu esse direito à alfabetização, ou está simplesmente ensinando a ler e escrever?

 

Leia mais: A importância da leitura na construção do cidadão.

Assine nossa lista de e-mail e fique por dentro dos eventos e novidades ;)